En
Apresentação

A Mirada é o resultado do encontro de três olhares sobre vida e cinema, que se cruzaram na busca por uma forma de estar no mundo que contemplasse a criação de um modo ao mesmo tempo livre e rigoroso. Um desejo de experimentar e buscar novas formas de expressão e linguagem. De investir nas potencialidades inventivas do cinema. E de fazê-lo se tornar cada vez mais parte de nossas vidas. Foi com esse foco comum que criamos a Mirada, produtora de cinema, vídeo e multiplataformas formada pelos realizadores Aline Portugal, Julia De Simone e Marcelo Grabowsky. Com experiência nas diferentes etapas do processo audiovisual, atuamos de forma colaborativa, aliando produções individuais a trabalhos coletivos – que intensificam as trocas criativas entre nós, e na relação com colaboradores e parceiros.


Currículo da produtora

Em 2015, a Mirada finaliza seu terceiro longa-metragem, o documentário “ARACATI”, de Aline Portugal e Julia De Simone, em coprodução com a produtora cearense Alumbramento. O filme foi premiado no BAL, Laboratório de Projetos em Work in Progress, do BAFICI, e teve sua estreia internacional na sessão competitiva do IDFA 2015. 

 

Em 2014, o primeiro longa-metragem de ficção de Julia De Simone, intitulado “Corte Real”, foi contemplado para desenvolvimento de roteiro pelo Hubert Bals Fund, fundo de financiamento holandês, ligado ao Festival de Rotterdam. O filme é uma coprodução entre Brasil e Portugal, entre as empresas Mirada, Anavilhana, de Minas Gerais, e Rosa Filmes, de Lisboa.

 

Ainda em 2014, “O Trabalho Liberta!”, projeto coletivo em desenvolvimento, foi contemplado pelo Fundo Setorial do Audiovisual, na Chama Pública Prodav 05.

 

Em 2013, a produtora foi contemplada no edital Rumos Itaú Cultural, com o curta-metragem “O Porto”, de Clarissa Campolina, Julia De Simone, Luiz Pretti e Ricardo Pretti, que teve sua estreia internacional na Tiger Awards Competition for Short Films, do Festival Internacional de Rotterdam 2014, e já foi exibido e premiado em mais de 15 festivais pelo mundo.

 

Ainda em 2013, foi contemplada no edital da RioFilme com o curta-metragem “Cloro”, de Marcelo Grabowsky, que teve sua estreia no Festival do Rio e no New York Film Festival, em 2014, além de exibições no Festival de Vila do Conde, Milano Film Festival (melhor filme), Fest Iberoamericano de Huelva, Mecal Barcelona, entre outros.

 

Em parceria com a Matizar, produziu e lançou comercialmente nos cinemas em 2012 o longa-metragem “Romance de Formação”, de Julia De Simone, estreando em 7 cidades brasileiras e mantendo-se em cartaz durante 7 semanas. O filme foi exibido ainda no SescTV e Canal Brasil, e em 2015 será comercializado em DVD em todo o país.

 

Ainda em 2012, lançou o curta-metragem “Frineia”, de Aline Portugal, que teve sua estreia no Festival do Rio 2013 e Festival Luso Brasileiro de Santa Maria da Feira, onde levou o Prêmio da Crítica. Será lançado no Canal Brasil em 2015.

 

Em 2011, a Mirada produziu o documentário longa-metragem “Testemunha 4”, de Marcelo Grabowsky (Melhor Direção na III Semana dos Realizadores) e participou, entre outros, da Mostra Competitiva do 24º Festival de Toulouse. O filme foi lançado comercialmente nas cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte, além de ser exibido no Canal Brasil. 

 

A Mirada produziu ainda os curtas-metragens Tribuna de Honra (2014); Estudo para o vento (2011); Sinfonia (2010) - projeto contemplado no programa Rumos Itaú Cultural 2009, e Encanto (2007).  Os filmes circularam por importantes festivais nacionais e internacionais, tais como: Festival de Rotterdam, New York Film Fest., Kassel Documentary Film Festival, Mostra Inter. de Cinema de São Paulo, Festival do Rio, Festival Inter. de Cinema do Uruguay, FICUNAM, Festival Luso Brasileiro de Santa Maria da Feira, Documenta Madrid, Festival de Toulouse, Curta Cinema, Al Jazeera Inter. Documentary Film Festival, entre outros.