En
Equipe

Aline Portugal é diretora, roteirista, e sócia da Mirada Filmes. Seu primeiro longa-metragem Aracati teve sua estreia mundial na competição internacional do IDFA 2015, e foi premiado no BAL, Laboratório de Projetos em Work in Progress, do BAFICI 2015. Dirigiu, roteirizou e produziu os curtas-metragens Frineia (Prêmio da Crítica no 16o Festival Luso Brasileiro de Santa Maria da Feira, 16a Mostra de Tiradentes, Festival do Rio 2013), Estudo para o vento (Mostra Internacional de São Paulo, Festival Internacional de Montevideo) e Sinfonia (Curta Cinema, Al Jazeera Inter Documentary Film Festival). Atualmente escreve os roteiros dos longas-metragens Coiote, de Sérgio Borges (selecionado para diversos laboratórios, como Br Lab e Tres Puertos) e Corte Real, de Julia De Simone (argumento contemplado no Hubert Bals, fundo do Int. Film Festival Rotterdam). É roteirista da terceira temporada da série Magnífica 70, do HBO. Foi supervisora de roteiro do longa-metragem Mate-me por favor, de Anita Rocha da Silveira (Festival de Veneza 2015), e colaboradora de roteiro em A cidade onde envelheço, de Marilia Rocha (Tiger Competition no Festival Intl. de Rotterdam 2016). Em 2011, foi diretora assistente do documentário Romance de Formação, de Julia De Simone. Foi coordenadora do curso de Formação Livre em Roteiro, da Academia Internacional de Cinema, e professora da Escola de Cinema Darcy Ribeiro. É mestre em Estudos de Cinema e Audiovisual pela Universidade Federal Fluminense. Foi roteirista do núcleo de TV e Multiplataformas da Conspiração Filmes durante dois anos.

aline@miradafilmes.com.br


 

Julia De Simone (RJ, 1982) é diretora, roteirista e pesquisadora. Formada em ‘Documentário de Criação’, no Observatório de Cine, em Barcelona, é sócia da Mirada Filmes e dedica-se à produção audiovisual desde 2003. No cinema, dirigiu e roteirizou os documentários de longa-metragem Aracati (IDFA, Aurora Tiradentes) e Romance de Formação (lançado comercialmente nos cinemas em 2012). Dirigiu e roteirizou os curtas O Fim da Noite (inédito), O Porto (Tiger Rotterdam), Estudo para o vento (Mostra de São Paulo), Sinfonia (Al Jazeera IFF) e Encanto (Documenta Madrid). Para a TV, dirigiu as séries Segundo Take (Arte 1), Homo Brasilis (Arte 1), Segue o Som (TV Brasil) e Por que a gente é assim? (Canal Brasil). Estava em pré-produção do seu primeiro longa de ficção, Campo Santo (FSA, ICA, Hubert Bals Fund, World Cinema Fund, RTP), interrompido pela pandemia. É professora de roteiro para documentários na Academia Internacional de Cinema do Rio de Janeiro.

 

julia@miradafilmes.com.br


 

Marcelo Grabowsky é realizador e sócio da Mirada Filmes. Dirigiu e roteirizou o curta-metragem de ficção "Cloro" (2014), selecionado para os festivais New York Film Festival, Curtas Vila do Conde, Festival do Rio, Festival Internacional de Curtas de São Paulo, entre outros, e ganhador do prêmio 400 Sips de Melhor Curta no Festival de Milão. Seu primeiro filme, o longa-metragem documentário "Testemunha 4" (2011), estreou na Semana dos Realizadores no RJ, onde recebeu o Prêmio Especial para Melhor Direção, e entrou em cartaz em 2012. Participou da direção coletiva do curta "Tribuna de Honra" e foi diretor assistente do longa documentário "Romance de Formação" (2011), de Julia De Simone. Foi assistente de direção dos longas de ficção “Vermelho Russo”, de Charly Braun, "Órfãos do Eldorado", de Guilherme Coelho, "Sudoeste", de Eduardo Nunes, e "Quincas Berro D'Água", de Sérgio Machado e de diversos curtas. Foi produtor de elenco do longa "Aspirantes", de Ives Rosenfeld (prêmios de melhor ator e de melhor atriz coadjuvante no Festival do Rio 2015), do longa "O Último Trago" de Luiz Pretti, Pedro Diógenes e Ricardo Pretti, do longa "Coiote" de Sergio Borges e produtor e pesquisador local (RJ) do documentário "Doméstica", de Gabriel Mascaro. Deu aulas de assistência de direção na Escola de Cinema Darcy Ribeiro e na Academia Internacional de Cinema. 

 

marcelo@miradafilmes.com.br